http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

Parece americano, mas é brasileiro!

Johnny Johnson é dono de uma das carreiras artísticas mais respeitadas e bem sucedidas do Brasil. Seu primeiro grande sucesso aconteceu em 1967 e desde então é um frequentador assíduo das paradas de sucesso. Já fez filmes e participou de várias novelas famosas como o Rei do Gado e Pantanal. Sabe quem é Johnny Johnson? E se eu disser Sérgio Reis?

Pois é, Sergio Reis foi um dos cantores brasileiros que adotaram um pseudônimo americano no Brasil, ele abandonou seu álter-ego americano, mas outros artistas não são conhecidos pelo seu nome de batismo e sim pelo nome americanizado. Conheça  alguns desses artistas, há fatos surpreendentes sobre eles.

Morris Albert

Feelings - Sucesso nos EUA

Em 1975, a canção “Feelings” permaneceu 32 semanas nas paradas dos Estados Unidos e 10 semanas nas paradas inglesas. Foi regravada por nomes como: Frank Sinatra, Andy Willians e Sarah Vaughan. Mais um “hit” de um artista americano? Errado. Morris Albert é na verdade o paulistano Maurício Alberto Kaiserman que entre outras proezas ganhou um Disco de Ouro nos Estados Unidos e teve a composição “Gonna Love You More” gravada pelo guitarrista George Benson.

Leny Eversong

leny

Dona de uma voz poderosa, a cantora Leny Eversong, na década de 1950 fez  shows em Las Vegas e em Paris. Em 1960 produziu um espetáculo que ficou dois anos em cartaz em Las Vegas. Seus discos são encontrados somente em sebos e são disputados por colecionadores.

A brasileira Hilda Campos Soares da Silva, faleceu em 1984, no completo ostracismo.

Dick Farney

O Rei da Voz

O carioca Farnésio Dutra e Silva, foi um grande cantor, pianista e compositor. Realizou shows em Hollywood, Chicago e San Francisco e participou de apresentações com Nat King Cole, Bill Evans e David Brubeck.

No início de 1957, embarcou novamente para os Estado Unidos, onde se apresentou durante um ano no Waldorf Astoria Hotel e no Shell Burn Hotel, em Nova York. Excursionou por Cuba, República Dominicana, Porto Rico e ilhas do Caribe. Em outubro de 1958, retornou ao Brasil depois de um ano e meio nos Estados Unidos. Na ocasião assim reportou o jornal O Globo:

"Retornando ao Brasil depois de um ano e meio no estrangeiro, Dick Farney, intérprete de alguns sucessos marcantes da música brasileira, manifestou à reportagem grande satisfação pelo sucesso alcançado com o trio instrumental que formou nos Estados Unidos e que teve brilhante atuação no Waldorf Astoria".

O Rei da Voz faleceu em 1987.

Nora Ney

nora ney

Em 1955 tornou-se a primeira cantora brasileira a gravar rock no Brasil com o sucesso "Rock Around the Clock", de Bill Haley. Foi uma das mais brilhantes cantoras brasileiras na época de ouro do rádio. Endeusada no país inteiro, tornou-se a maior divulgadora da música popular brasileira no exterior, resultado de turnê que fez pela Europa, Américas, África, Oriente Médio e Ásia, juntamente com Goulart e vários outros cantores brasileiros. Em 2000, foi homenageada em show do cantor Elymar Santos, no Canecão, quando emocionou o público ao cantar "Ninguém me ama", em cadeira de rodas, cercada por Jorge Goulart, Carmélia Alves e R. C. Albin.

Em 2003 faleceu Iracema de Souza Ferreira, uma das maiores cantoras que o Brasil já teve.

Johnny Alf

Falecido recentemente Johnny Alf foi um brilhante pianista e compositor da Bossa Nova. Melhor do que falar sobre Alfredo José da Silva, é escutar sua música, assistindo o vídeo abaixo.

Vírginia Lane

virginia-lane-divulgacao

Virgínia Giacone, no passado foi uma cantora e vedete famosa no Brasil.Fez diversos filmes na Cinédia e na Atlântida, entre os quais, "Tudo azul", "Anjo do lodo", que escandalizou a sociedade da época. Segundo fontes não oficiais era amante do ditador Getúlio Vargas( pelas curvas da moça, vê-se que o presidente não era bobo).

Ronnie Cord

O mineiro Ronald Cordovil é o cantor da famosa “Rua Augusta” de autoria de seu pai. Também e conhecido pela música “Biquíni de Bolinha Amarelinha” muito popular na época. Morreu prematuramente aos quarenta e dois anos.

Lana Bittencourt

Devido a sua enorme facilidade para cantar em outros idiomas,  Irlan Figueiredo Passos era anunciada nas rádios como: “Lana, a Internacional”.Ainda em 1954, chegou a ter um programa exclusivamente seu na TV Paulista que tinha a duração de 30 minutos. Em 1958  “Little Darling” foi a música mais tocada no Brasil, sendo a primeira música em outro idioma a conseguir tal feito (hoje, a exceção virou regra).

Muitos  artistas usaram pseudônimos no Brasil, alguns deles são: Ronnie Von, Jerry Adriani, Dolores Duran, Cely Campelo entre outros. Por ironia ou por falta de memória, conhecemos os astros antigos de países estrangeiros, mas artistas nacionais do porte de Nora Ney e Leny Eversong foram condenados ao ostracismo. Coisa de um país que pouco valoriza seus talentos e eleva ao máximo, qualquer bobagem norte americana.

Compartilhe essa postagem nas suas redes sociais!