http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

10 filmes inspirados em histórias de Philip K. Dick

A obra literária do americano Philip K. Dick é pouco conhecida no Brasil. Por aqui, nesta Pindorama de poucos leitores, o nome do escritor está mais ligado ao cinema do que a literatura, graças aos filmes baseados nas histórias dele.
Os temas do escritor, para quem a realidade não passava de uma alucinação, são perfeitos para a indústria do cinema e tem rendido campeões de bilheteria desde 1982.
Não julguem, entretanto, que Philip K. Dick é um mero criador de best-sellers. Os livros dele já foram adotados no currículo das universidades americanas e a influência do escritor, que se autodenominava “filósofo ficcionista”, cresce a cada dia.
Conheça 10 filmes baseados em histórias de Philip K. Dick, cuja obra começa a ser reeditada no Brasil.
 


10 – O Vidente ( Next, 2007 )

 
Inspirado na novela O Homem de Ouro, O Vidente abusou da liberdade criativa. O filme lembra vagamente a história original, o único elemento deixado intacto é a capacidade do protagonista Cris ( Nicholas Cage ) de ver o futuro imediato.
Na novela, a trama  se passa décadas depois de uma guerra nuclear, porém, o cenário não é apocalíptico. Em consequência da radiação nascem mutantes que são perseguidos por patrulhas especiais, detidos e finalmente eliminados.
Cris é um mutante de pele dourada, quase sem inteligência, incapaz de qualquer raciocínio abstrato, incapaz de relembrar o passado. Ele consegue sobreviver graças ao poder de prever o futuro imediato.
O autor argumenta em O Homem de Ouro que a inteligência deixa o homem por demais reflexivo, que o torna sem ação, inerte. Cris, é o contrário: um ser de ação pura, sem a sombra do raciocínio a atormentá-lo em suas decisões.

 

9 – O Pagamento ( Paycheck, 2003 )

O filme é inspirado no conto Paycheck, escrito em 1952 e publicado na revista Imagination Sci-Fiction.
O enredo gira em torno de Michael Jennings (Ben Affleck), um engenheiro de computação brilhante, que constantemente é contratado por grandes empresas para trabalhar em projetos secretos. Nestes trabalhos, após concluí-los, Jennings passa por um processo onde tem parte da memória de curto prazo apagada, para evitar que informações secretas vazem. Trabalhando em um grande projeto, que lhe pode render bilhões de dólares como pagamento, Jennings se dedica a ele por três anos e, após concluí-lo, tem as lembranças eliminadas, como sempre. Porém, ao invés de receber seu pagamento, Jennings recebe um envelope contendo diversos e estranhos objetos, sendo ainda levado a acreditar que abriu mão dos bilhões de dólares.
No conto encontra-se dois assuntos recorrentes na obra de Philip K. Dick: a obsessão com o futuro e a resistência contra supostas corporações malévolas, que dos bastidores regem todos os assuntos da humanidade.

 

8 – Radio Free Albemuth ( Radio Free Albemuth, 2010 )

Esse filme é baseado no livro homônimo, escrito em 1976 e publicado postumamente em 1985. No romance, o governo do Estados Unidos se torna corrupto e autoritário, sendo o presidente Ferris F. Freemont ( FFF, f é a sexta letra do alfabeto, alusão ao número da besta: 666 )uma amálgama de McCarthy e Nixon. Freemont planeja manter-se no poder fomentando uma espécie de paranoia na opinião pública. O protagonista Nicholas Brady se junta à resistência. Ele é capturado junto com seus amigos, por ter escrito e disseminado uma canção sediciosa.
O filme é estrelado por Alanis Morissette.

 

7 – Confissões de um Louco ( Confessions D’un Barjo, 1992 )

Filme francês inspirado no romance Confessions of Crap Artist. A história gira em torno de Jack Isidore, uma figura confusa e obcecada por revistas de ficção científica, teorias da conspiração e doutrinas apocalípticas. Fiel ao livro, o filme só altera o local da trama: da Califórnia de 1950 para a moderna França.

confessions-d-un-barjot

 

6 – Agentes do Destino ( The Adjustment Bureau, 2011 )

Inspirado no conto Adjustment Team, escrito por em 1954 e publicado na revista Orbit Science Fiction. O núcleo da história é a ideia de que existe um tipo de organização clandestina controlando cada passo das nossas vidas. São mestres de bonecos e nós somos as marionetes deles. O livre arbítrio, portanto, é limitado aos caminhos pré-estabelecidos por eles. Quando alguém se desvia desse caminho, entram em cena os Ajustadores, cujo trabalho é ajustar os acontecimentos para que tudo siga conforme o planejado.
O filme tem como protagonistas Matt Damon no papel de David Norris e Emily Blunt como Elisse Sellas.


5 – Assassinos Cibernéticos ( Screamers, 1995 )

O filme é inspirado no conto Second Variety, um dos trabalhos mais influentes de Philip K. Dick, escrito em 1953.
O conto é rico em motivos da Guerra Fria, o que não acontece no filme, mas em linhas gerais, a adaptação mantêm intactos os temas essenciais da história.
O enredo é sobre a guerra de uma empresa de mineração ( bloco econômico NEB ) contra um grupo de resistência chamado Aliança. Os cientistas desse último, criam uma geração de robôs super violentos, incapazes de distinguir inimigos de aliados, matando humanos dos dois lados do conflito. Com o tempo, tais robôs começam a evoluir, desenvolvendo características humanas. No filme, os robôs são chamados de Screamers ( Gritantes ) por causa do enorme barulho que fazem ao atacar.


4 – O Homem Duplo ( Scanner  Darkly, 2006 )

Baseado no romance A Scanner Darkly de 1977. O livro tem bastante elementos autobiográficos, já que na época, o autor se envolvera com drogas, especialmente com anfetaminas. Perturbado pelo divórcio, ele chegou a trazer dezenas de drogados da rua para sua casa.
A história é sobre um agente secreto que se infiltra num grupo de viciados, consumidores da substância D, um alucinógeno poderoso. Ele mesmo, porém, se vicia na droga, é levado para uma clínica de reabilitação, onde sofre com terríveis sintomas de abstinência.
O filme conta com os astros Keanu Reaves, Robert Downey Jr. e Winona Ryder.

 

3 – Minority Report, A Nova Lei ( Minority Report, 2002 )

O filme de Spielberg é inspirado no conto Minority Report escrito em 1956. O tema gira em torno do conflito entre o livre arbítrio e a predestinação. Se somos predestinados a fazer algo, então não temos livre arbítrio, não somos responsáveis pelos nossos atos.
Como se vê, oculta em uma história de ficção científica, está uma discussão religiosa e filosófica milenar.
No conto de 1956, as crianças usadas para prever os crimes são mutantes deformados, geneticamente alterados pelo abuso das drogas dos pais. Já no filme, são belos jovens de olhos azuis.


2 – O Vingador do Futuro ( Total Reccal, 1990 )

É claro que o cartão de visitas do filme são a garota marciana de três seios e  Arnold Schwarzenegger explodindo todas as cabeças que aparecem pelo caminho.
Na história original, entretanto, o protagonista usa mais o cérebro do que os músculos. Tirando essa falha, o filme de 1990 se aproxima bastante do conto: Podemos Recordar Para Você, Por Um Preço Razoável ( We Can Remember It for You Wholesale ), escrito em 1966.
Nesse conto, Philip K. Dick explora seu tema preferido: o que é a realidade, como podemos ter certeza que aquilo que vivemos é real, que tudo não passa de uma alucinação?



total_reccal

 

1 – Blade Runner,O Caçador de Androides ( Blade Runner, 1982 )

Podem androides sonhar com ovelhas elétricas? (Do Androids Dream of Electric Sheep? ) novela escrita em 1968 é a inspiração para o filme de 1982. A tradução do título dessa magistral obra de Philip K. Dick passa a sensação correta do que o autor pretendia discutir ao escrever sobre um mundo onde, a despeito de objeções metafísicas ou religiosas, a tecnologia imita o humano.
O que está em jogo, oculto por carros voadores e hologramas, é um profundo conflito moral, e as implicações de matar algo que é tão semelhante a nós(que alguns humanos até mesmo tratam como amigos e interlocutores românticos).
Philip K. Dick faleceu meses antes do lançamento desse filme.



Philip K. Dick

Para conhecer mais sobre a vida e a obra de Philip K. Dick, visite o site oficial do autor:
http://www.philipkdick.com/

Compartilhe essa postagem nas suas redes sociais!