10 teorias que "comprovam" a fraude do pouso na lua

A teoria de que os pousos na Lua foram fraudes criadas pelo governo americano para vencer a Rússia na corrida espacial, cresceram em popularidade ao longo do tempo. Pesquisas recentes indicam que aproximadamente 20% dos americanos acreditam que nunca  existiu um pouso na lua.
Nesta lista, apresentarei algumas das evidências propostas para sugerir que os pousos na Lua foram fraudes. Também incluí explicações da NASA  refutando tais acusações. Senhores, tirem suas conclusões!


10 – A ondulação na bandeira


flag-waving-moon-landing_9803_600x450

Os teóricos da conspiração tem argumentado que quando o primeiro pouso na Lua foi mostrado ao vivo na televisão, se podia ver claramente a bandeira americana sendo movimentada pelo vento quando Neil Armstrong e Buzz Aldrin a fincaram no solo lunar. Fotos do desembarque, também parecem mostrar a bandeira ondulando, como em uma brisa, como na imagem acima, onde se pode ver uma dobra na bandeira. O problema aqui é óbvio: não há ar na atmosfera da lua, portanto, não há vento para causar o movimento da bandeira.
Inúmeras explicações foram apresentadas para explicar o fato: A NASA afirmou que a bandeira tinha sido armazenada em um tubo fino e o efeito ondulado foi causado por ela ter sido desfraldada antes de ser fincada. Outra explicação diz, que  as ondulações foram provocadas pela vibração do mastro, propositadamente tocado pelos astronautas para criar o movimento na bandeira, antes de tirarem a foto.

9 – Falta da cratera de impacto da aterrisagem

pouso_na_lua

A alegação é a seguinte: se realmente a NASA pousasse  na lua, haveria uma cratera causada pela explosão debaixo do módulo lunar, marcando o local da aterrisagem. Entretanto, em qualquer vídeo ou fotografia dos desembarques, nenhuma cratera é visível, é quase como se o módulo fosse simplesmente colocado lá. A superfície da lua está coberta de poeira lunar, mas em nenhuma fotografia a vemos deslocada.
A NASA afirma que a superfície da lua é rocha sólida, uma cratera não se formou na aterrisagem  da mesma forma que um avião não deixa uma cratera quando toca uma pista de pouso.

 

8 – Múltiplas fontes de luz

MoonLightingDiscrepancy

Na lua, há apenas uma forte fonte de luz: o sol. Portanto, é correto sugerir que todas as sombras devam correr paralelamente. Mas este não foi o caso durante o pouso na Lua: vídeos e fotografias mostram claramente que sombras vão em diferentes direções. Os teóricos da conspiração sugerem que isso  significa que múltiplas fontes de luz estão presentes, provando que as fotos foram tiradas em um set de filmagem.
A NASA tentou culpar a paisagem desigual como causa das sombras estranhas. Esta explicação foi logo refutada; como poderia pequenas rochas causar tão grandes diferenças angulares? Na imagem acima, a sombra do módulo lunar claramente está na direção oposta das rochas em primeiro plano, num ângulo de quase 45 graus.

7 - A radiação de Van Allen

belt
Para alcançar a lua, os astronautas teriam que  passar através do que é conhecido como o cinturão de radiação de Van Allen. O cinturão é mantido  eternamente no mesmo lugar pelo campo magnético da Terra. As missões Apollo à Lua, marcaram as primeiras tentativas de levar seres humanos além do cinturão. Os teóricos da conspiração afirmam que os níveis absurdos de radiação teriam cozinhado os astronautas a caminho da Lua, apesar das camadas de revestimento de alumínio no interior e exterior da nave.
A NASA têm combatido este argumento, destacando o curto espaço de tempo que os astronautas levaram para atravessar o cinturão; o que significa que eles só receberam doses muito pequenas de radiação.

6 – O objeto misterioso


moon-stuff012

Depois que fotografias dos pousos na lua foram liberadas, os teóricos foram rápidos em notar um objeto misterioso (acima) no reflexo do capacete do astronauta da Apollo 12. O objeto parece estar pendurado em uma corda ou fio e não tem razão para estar ali, levando alguns a sugerir que  ele seja um holofote, normalmente encontrado em estúdios de cinema.
A semelhança é questionável, devido à má qualidade da fotografia, mas o mistério permanece:  por qual razão algo está suspenso no ar (ou falta de ar) na lua? O módulo lunar, em outras fotos, parece não ter nenhuma parte que corresponda a foto, de modo que a presença do objeto ainda permanece totalmente inexplicável.

5 – Cabos ocultos

mqdefault

A fim de apoiar as alegações de que os pousos na Lua foram filmados em um estúdio, teóricos da conspiração tinham que  relacionar as aparentes condições de baixa gravidade mostradas nos vídeos,  com truques de efeitos especiais supostamente usados pela NASA. Foi sugerido que se você pegar  as tomadas do pouso na Lua e aumentar a velocidade do filme em duas vezes e meia, os astronautas parecem estar se movendo na gravidade da Terra. Quanto à altura do  salto, impossível  na gravidade terrestre, cabos e fios escondidos tem sido sugeridos como dando aos astronautas o impulso necessário. Em algumas fotos, os alegados cabos ocultos poderiam ser vistos (a fotografia acima mostra supostamente um fio, embora  tal evidência seja extremamente vaga).

4 – Falta de estrelas

a16_11446551
Um argumento convincente para provar a farsa do pouso na Lua é a total falta de estrelas em qualquer uma das  fotografias ou vídeos da alunagem. Não há nuvens sobre a lua, portanto, as estrelas estão perpetuamente visíveis e significativamente mais brilhantes, já que , aqui, as vimos através do filtro da atmosfera da Terra.
O argumento é de que, para a NASA,  mapear os locais exatos de todas as estrelas para reprodúzi-las na fraude seria impossível. A NASA, então, as  deixou de fora intencionalmente, atribuindo a falta delas à baixa qualidade de definição das fotos tiradas na lua.
O problema é que, algumas fotografias são de alta qualidade,  e nelas também não são mostradas estrelas. O fato é estranho, considerando que se tirarmos fotos de estrelas da Terra, mesmo numa qualidade muito inferior, ainda poderemos vê-las.

3 – O "C" na rocha

c-rock-actual-c
Uma das fotos mais famosas dos pousos na Lua, mostra uma rocha em primeiro plano, com o que parece ser a letra "C" gravada nela. A letra é perfeitamente simétrica, o que significa que é improvável que seja uma ocorrência natural. Os teóricos da conspiração afirmam que a letra era um marcador para indicar qual o lugar do objeto no cenário montado pela NASA. Um cenógrafo colocou a rocha de forma errada, acidentalmente expondo a marcação para a câmera.
A NASA deu desculpas conflitantes para a letra, numa delas, culpando o laboratório  fotográfico,  que teria adicionado a letra como uma brincadeira; em outra, dizendo que a letra  pode simplesmente ser um fio de cabelo que  caiu nos negativos em algum momento da revelação das fotos.

2 -  A mira das câmeras

sibrel_crosshair

As câmeras utilizadas pelos astronautas durante os pousos na Lua, tinham uma série de miras para ajudá-los com com a escala e direção. Elas estão impressas em todas as fotografias. Algumas das imagens, no entanto, mostram claramente a mira atrás dos objetos em cena, o que implica que as fotografias podem ter sido editadas ou adulteradas após a captação. A fotografia mostrada acima não é um caso isolado. Em outras fotografias, muitos objetos estão na frente das linhas cruzadas, incluindo a bandeira americana em uma, e a  imagem  do jipe lunar em outra.
Os teóricos da conspiração afirmam que a  NASA imprimiu as imagens de objetos feitos pelo homem sobre fotografias legítimas da paisagem lunar, porém,  se eles realmente fizeram isso,  por que eles deixaram a mira em segundo plano é um mistério.

 

1 – Pano de fundo duplicado


aulishite-1


As duas fotos da missão Apollo 15 acima tem claramente cenários idênticos, apesar de serem oficialmente divulgadas pela NASA como tendo sido tomadas a milhas de distância uma da outra. Uma das fotos  mostra o módulo lunar. Quando todas as fotografias foram tiradas, o módulo já havia aterrissado, assim como pode  estar lá em uma  foto e desaparecer em outra? Bem, se você é um teórico fanático da conspiração lunar, pode parecer viável que a NASA simplesmente tenha usado o mesmo pano de fundo para  filmar diferentes cenas de seus falsos pousos na lua.
A NASA sugeriu que, sendo a lua  muito menor do que a terra, os horizontes podem parecer significativamente mais perto do olho humano. Apesar desse argumento, dizer que os dois montes visíveis nas fotografias estão a milhas de distância um do outro, parece ser indubitavelmente falso.

10 teorias que "comprovam" a fraude do pouso na lua 10 teorias que "comprovam" a fraude do pouso na lua Reviewed by Bento Santiago on dezembro 30, 2012 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.