http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

10 incríveis mosteiros budistas

O monaquismo é uma das instituições  fundamentais do budismo. Monges e monjas são responsáveis ​​pela preservação e difusão dos ensinamentos budistas, bem como em educar e orientar os seguidores budistas. Os mosteiros budistas surgiram a partir da prática do vassa, o retiro realizado por monges e monjas durante a estação chuvosa no Sul da Ásia. Estes mosteiros progressivamente se transformaram em centros de aprendizagem, onde os princípios filosóficos budistas foram desenvolvidos e debatidos.

 


10 – Mosteiro Yumbulagang


yumbulagang

De acordo com a lenda, Yumbulagang foi o primeiro edifício no Tibete e o palácio do primeiro rei tibetano, Nyatri Tsenpo. Seu nome significa "Palácio de Mãe e Filho" em tibetano. No  reinado do quinto Dalai Lama o palácio tornou-se um mosteiro da escola Gelugpa. Infelizmente, ele foi fortemente danificado e reduzido a um único andar durante a Revolução Cultural, mas foi reconstruído em 1983.


9 - Mosteiro Erdene Zuu


erdene_zuu

O Mosteiro Erdene Zuu é provavelmente o mais antigo mosteiro budista a sobreviver na Mongólia. Foi construído em 1585 por Abtai Sain Khan, na introdução do budismo tibetano no país dos mongóis. Pedras das ruínas de Caracórum foram utilizadas na construção. É cercado por um muro com 100 estupas. O número 108, sendo um número sagrado no budismo, provavelmente foi almejado, mas nunca alcançado. Sob o governo comunista, Erdene Zuu foi autorizado a funcionar somente como um museu. No entanto, após a queda do comunismo na Mongólia, em 1990, o mosteiro foi entregue ao lamas e Erdene Zuu voltou a ser um lugar de adoração.


8 – Mosteiro Ganden


ganden


O Mosteiro de Ganden, uma das "três grandes" universidade mosteiros do Tibete, está localizado no topo da montanha Wangbur, a uma altitude de 4.300 metros. Os outros dois são o Sera e Monastério de Drepung. Por ser a mais distante de Lhasa, das três universidade mosteiros, Ganden tradicionalmente tinha uma população menor, com cerca de 6.000 monges no início do século 20. Em 1959, o mosteiro foi completamente destruído pelo exército vermelho e o corpo mumificado de Tsongkhapa, o fundador do mosteiro, foi queimado. A reconstrução tem sido contínua desde 1980.


7 – Mosteiro Gompa


gompa

Gompa ou Mosteiro Ki é um milenar mosteiro budista tibetano localizado no topo de uma colina a uma altitude de 4.166 metros, no Vale Spiti. A vila de Kibar, abaixo do mosteiro, é considerada  a aldeia em maior altitude da Índia. O mosteiro foi atacado várias vezes durante a sua longa história pelos mongóis e outros exércitos. Também foi devastado por incêndios e terremotos. As  sucessivas destruições e restaurações resultaram em uma construção em forma de caixa, e o mosteiro parece uma fortaleza, onde templos são construídos um em cima do outro.


6 – Templo Lama


templo_lama

O Templo Lama, localizado na parte nordeste de Pequim, é um dos maiores mosteiros budistas tibetanos no mundo. O templo foi construído por imperadores chineses, que abrigavam um profundo fascínio pela versão tibetana do budismo. Ao longo dos séculos, muitos monges tibetanos e mongóis viveram e ensinaram no Templo Lama, e ainda hoje, há monges vivendo lá. No templo, encontra-se uma estátua de 26 metros  de altura do Buda Maitreya, esculpida em uma única peça de sândalo branco.


5 – Mosteiro Thikse


thikse


O Mosteiro Thikse é um mosteiro budista tibetano da seita Chapéu Amarelo, conhecido pela sua semelhança com o Palácio de Potala, em Lhasa. O mosteiro está localizado a uma altitude de 3.600 metros no vale do Indo, na Índia. É um complexo de 12 andares e abriga muitos itens de arte budista, como estupas, estátuas e pinturas de parede. Um dos principais pontos de interesse é o Templo de Maitreya, que foi instalado para comemorar a visita do 14 º Dalai Lama ao mosteiro Thikse em 1970.


4 – Punakha Dzong


punakha_dzong


Majestosamente erguido em uma ilha entre a confluência dos rios Pho e Chhu Mo Chhu, Punakha Dzong é um dos mais fotogênicos de todos os antigos dzongs do Butão. O dzong é uma combinação de uma fortaleza e um mosteiro e existe um em cada distrito no Butão. Punakha Dzong, como qualquer outro dzong, serve a vários propósitos, incluindo proteção para a região, uma sede administrativa para o governo e, como a casa de inverno do corpo monástico. Ele é ligado ao continente por uma ponte em arco de madeira e contém muitas preciosas relíquias do tempo em que reis sucessivos reinaram no reino deste vale.


3 – Mosteiro Taung Kalat


taung_kalat


Construído no topo de um neck vulcânico, o mosteiro budista de Taung Kalat é um dos locais mais deslumbrantes na Birmânia. Para se chegar ao mosteiro, os visitantes precisam subir 777 degraus até o topo. Ao longo do caminho, há uma infinidade de macacos esperando guloseimas. Do alto de Taung Kalat, pode-se desfrutar de uma vista panorâmica. Pode-se ver a antiga cidade de Bagan, e o pico solitário  do Monte Popa, o vulcão cuja erupção criou o neck vulcânico onde está construído o mosteiro.


2 - Mosteiro Taktsang


taktsang
Encrustado na beira de um penhasco de 900 metros de altura, o Mosteiro Taktsang ou Ninho do Tigre vislumbra os visitantes. É preciso uma caminhada de três horas para se chegar ao mosteiro. De acordo com uma lenda, o Guru Rinpoche voou do Tibete para o local, montado em uma uma tigresa e Taktsang foi consagrado para domar um demônio tigre. A construção do mosteiro teve início em 1692. Em 1998, um trágico incêndio destruiu a maior parte dos edifícios originais, mas estes já foram cuidadosamente restaurados à sua antiga glória.


1 – Mosteiro Hanging


hanging

Empoleirado precariamente no meio de um penhasco a  75 metros  acima do solo, o Mosteiro Hanging  é um dos pontos turísticos mais notáveis ​​na China. Composto por um complexo de 40 salas ligadas entre si por meio de  corredores e passarelas, este mosteiro incrível parece estar colado ao lado de um precipício. O mosteiro foi construído no século V. Ao longo de sua longa história, muitos reparos e extensões o levaram ao seu tamanho atual.