http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

Cemitério de elefantes

Lendas africanas contam que os elefantes, quando sentem a morte chegar, abandonam a manada, e, guiados pelo instinto, vão para um lugar que só eles conhecem, um lugar onde estão os ossos dos antepassados. Ali, sobre uma suposta extensão de vários hectares, os paquidermes se deitariam para dormir o último sono.

cemiterio_elefantes

Entende-se então, o motivo pelo qual a partir da segunda metade do século XIX, muitos caçadores, impulsionados por esta lenda e  na esperança de fazer fortuna, arriscavam a vida e as economias em expedições para encontrar  os famosos cemitérios de elefantes e, consequentemente, o precioso marfim. Além disso, descobrimentos ocasionais de montanhas de esqueletos de elefantes, reforçavam a convicção dos exploradores de que esses animais tinham um comportamento  especial ao enfrentar a morte, e que os cemitérios, transbordados do valioso marfim, eram reais.

Mas a existência de tais pilhas de ossos não significa, necessariamente, que exista um comportamento deliberado destes animais. De acordo com a hipótese proposta por alguns biólogos, apenas parte do mito é verdade. A lenda  teria surgido do fato de que  esqueletos de elefantes, muitas vezes são encontrados em grupo, perto de fontes de água. Elefantes com alguma forma de desnutrição (semelhante a outros grandes animais africanos, como o rinoceronte), instintivamente procuram tais fontes aquosas, na esperança de que o líquido  lhes ajude a melhorar suas condições de saúde.

cemiterio
Os animais que não conseguem melhorar, eventualmente morrem quando ainda estão na proximidade da água (e dos ossos de outros elefantes).  Considerando  que fontes de água não são abundantes no cerrado africano, os esqueletos de muitos elefantes ficam agrupados em um só lugar.

Outros especialistas sugerem causas diferentes. Segundo eles, é possível que numa seca severa, uma manada inteira seja incapaz de mudar-se  para regiões menos áridas e morra de fome. Em outros casos, a areia  se torna uma armadilha mortal para esses animais, cujo peso pode chegar até cinco toneladas. Qualquer que seja a razão para estas mortes localizadas em áreas específicas, a sua explicação está muito longe do que a dos cemitérios gigantes que povoaram os sonhos dos antigos caçadores de marfim.

Compartilhe essa postagem nas suas redes sociais!