http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

A bela e a ortografia!

Incomodada com o erro ortográfico do letreiro que fica na entrada da cidade-satélite do Guará (a 20km de Brasília), Rayane Sousa, estudante de gestão em Recursos Humanos, resolveu fazer um protesto inusitado na noite de 4 de fevereiro. Enquanto a maioria dos moradores da cidade descansava, ela juntou um pedaço de meio-fio quebrado e colocou um acento na letra "A" do nome da cidade.

Guará é uma palavra oxítona, cuja sílaba tônica é a última e, por isso, precisa ser acentuada.

Rayane, que também apagou um pedaço da letra "U" que estava "sobrando" no letreiro, diz que a ideia estava em mente desde quando ele foi inaugurado, no final de dezembro do ano passado: "Minha mãe é professora e a gente sempre falava que as crianças iam acabar aprendendo o nome da cidade de forma errada. Eu dei a ideia de corrigir e ela me apoiou".

Com a benção da família, foi armada uma "operação de guerra" para fazer a correção. "Primeiro, pedi tinta para o meu pai, que é pintor. Aí saímos às ruas para achar um pedaço de pedra para fazer o acento. Achamos um meio-fio quebrado próximo a uma escola. Meu irmão fez a pintura no "U" que estava errado e pintou o acento na pedra. Aí só me restou assinar". Ela deixou e a mensagem "Agora tem acento. By: Rayane".

A bela e a ortografia 
A parte final da operação era tirar uma foto e postar em redes sociais. A história, é claro, acabou viralizando. O jornalista Amarildo Castro, que tem um blog local, fez uma sessão de fotos com a estudante. "É uma moça bonita e fez uma ação legal. É claro que fez sucesso. No Facebook, tivemos um alcance de 200 mil pessoas com a postagem", conta o jornalista.

Mesmo com toda a repercussão da história, Rayane não quer a sua obra fique para a posteridade. "O Guará é uma cidade bonita e que não merece improvisos. O que eu fiz foi só um protesto e acho que foi um bem para a sociedade. Mas o que eu quero é que a administração da cidade crie vergonha e corrija o erro", diz.

A  administração do Guará apontou que o projeto do portal da cidade foi feito na administração anterior e será todo revisto. "Caso o projeto de instalação esteja em conformidade, os erros serão corrigidos", diz o administrador Edberto Silva, que está há cinco dias no cargo.

Infelizmente, pouco antes do carnaval o acento desapareceu de novo. Depois de ter sido encontrado ao lado de um semáforo em Planaltina, cidade distante 45 quilômetros do Guará, o pedaço de concreto onde foi grafado o acento para corrigir o letreiro, retornou ao local de origem.