12 curiosidades bem estranhas sobre Charles Darwin

Todo mundo, em algum momento, já ouviu falar algo sobre Charles Darwin e sua teoria da seleção natural, mas você sabia que, certa vez, o ilustre cientista comeu uma coruja, apenas por diversão? Ou que ele quase não fez a famosa viagem a bordo do HMS Beagle por causa do formato de seu nariz? Eis 12 fatos (alguns um tanto estranhos ) sobre o homem por trás da teoria da evolução!


1 -  Darwin apreciava pratos exóticos

Enquanto estudava na Universidade de Cambridge, Darwin se juntou ao “Gourmet Club”, que se reunia uma vez por semana para comer animais não encontrados frequentemente nos menus dos restaurantes, como falcões e  garças. Contudo, o apetite do cientista por pratos estranhos diminuiu um pouco quando ele provou uma velha coruja marrom, cujo sabor ele disse ser “indescritível de tão ruim”.

Porém, as aventuras gastronômicas de Darwin não terminaram com a experiência com a coruja. Durante a viagem do Beagle, ele comeu tatus e cutias. Na Patagônia, América do Sul, Darwin comeu um puma e uma ema. Na verdade, Darwin procurava por uma espécie particular de ema, apenas para descobrir que ele já a tinha devorado. Ele enviou  as partes não consumidas para a Sociedade Zoológica de Londres, que batizou a ave de Rhea darwinii.

Em Galápagos, Charles Darwin comeu iguanas e tartarugas gigantes. Ele gostou tanto das tartarugas que carregou 48 delas a bordo do Beagle, para serem comidas durante a viagem de volta!

Charles Darwin
2 - Darwin nasceu no mesmo dia que Abraham Lincoln

Darwin e Lincoln nasceram em 12 de fevereiro de 1809, mas em situações muito diferentes. O presidente dos Estados Unidos nasceu em uma rústica cabana nos sertões do Kentucky. Darwin nasceu em uma casa de estilo georgiano, localizada em uma propriedade com vista para o rio Severn e o mercado da cidade medieval de Shrewsbury, na Inglaterra.


3 - Darwin abandonou a medicina para estudar teologia

Charles Darwin frequentou a Universidade de Edimburgo, na esperança de se tornar médico assim como seu pai, mas logo abandonou a ideia porque ele não  suportava a visão do sangue. Depois de deixar a Universidade de Edimburgo, o homem que iria desafiar o estabelecido dogma religioso do criacionismo, matriculou-se na Universidade de Cambridge para estudar teologia.

A fé de Darwin começou a vacilar depois de ele presenciar os males da escravidão em sua viagem ao redor do mundo e após a morte de três de seus filhos. Darwin, no entanto, nunca se definiu como ateu, ele dizia ser agnóstico.


4 - O formato do nariz de Darwin quase lhe custou a viagem no Beagle


Robert Fitz-Roy, o capitão do HMS Beagle estava prestes a embarcar em uma expedição de pesquisa para a América do Sul, mas ele tinha medo do estresse e da solidão de uma viagem tão longa. Então, Fitz-Roy pediu a seus superiores que mandassem um cavalheiro bem-educado,  junto com a  expedição, como um naturalista não renumerado,  a quem ele poderia tratar como um igual. Os professores da Cambridge recomendaram Charles Darwin, então com 22 anos,  para a viagem.

Darwin e Fitz-Roy se tornaram bons amigos, contudo, mais tarde Darwin descobriu que ele quase não foi escolhido para a viagem... Por causa do formato de seu nariz! O próprio Darwin nos conta:

“Depois de se tornar muito íntimo com Fitz-Roy, ouvi dizer que eu tinha corrido um risco muito grande de ter sido rejeitado [como naturalista do Beagle], tendo em conta o formato do meu nariz! Ele era um discípulo ardente de Lavater, e estava convencido de que poderia julgar o caráter de um homem pelos seus traços fisionômicos; ele duvidava que qualquer pessoa com o meu tipo de nariz pudesse possuir a energia e a determinação necessárias para a viagem, mas eu acho que depois, ele ficou bem satisfeito de que meu nariz tenha dado um falso testemunho.”

Voyage_of_the_Beagle-en.svg

O percurso da viagem do HMS Beagle


5 - O título completo de “A Origem das Espécies”

Você provavelmente sabe que o mais famoso trabalho de Darwin, no qual ele traça a sua teoria da evolução, é A Origem das Espécies.

Mas o que a maioria das pessoas não sabe é o título completo do livro: A Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural ou a Preservação das Raças Favorecidas na Luta pela Vida.  Ele foi publicado em 1859, vinte anos depois da épica viagem a Galápagos. Como você pode ver, Darwin levou um bom  tempo para publicar o seu trabalho, só o fazendo porque Alfred Russell Wallace chegara às mesmas conclusões sobre a evolução e Darwin não queria ser passado para trás. Um total de 1250 cópias foram impressas e colocadas à venda por 15 xelins. Atualmente, uma primeira edição do livro está avaliada em 23 mil dólares.


6 - Charles Darwin não cunhou o termo “a sobrevivência do mais apto”

Ele  foi criado por Herbert Spencer, um filósofo contemporâneo de Charles Darwin. Depois de ler A Origem das Espécies, Herbert Spencer escreveu um livro chamado Princípios de Biologia, em 1864. Nele, o filósofo cunhou a frase “a sobrevivência do mais apto”, estendendo a teoria da seleção natural de Darwin para os campos da sociologia, da ética e da economia.

O próprio Darwin usou o termo na 5ª edição de A Origem das Espécies,  dando todo o crédito para Spencer.


7 - Charles Darwin casou-se com uma prima em primeiro grau

Devido a uma doença, Darwin precisou tirar algumas semanas de folga do trabalho. Foi durante este período de convalescença que ele conheceu Emma Wedgwood. Emma era sua prima  pelo lado materno. Eles se conheceram na propriedade da família em 1837, Darwin a pediu em casamento em 1838 e os dois se casaram em 29 de Janeiro de 1839.

Darwin e Emma tiveram 10 filhos. Duas dessas crianças morreram na primeira infância, e uma terceira filha, Anne, morreu com a idade de 10 anos. A morte de Anne abalou profundamente  Charles e Emma.

É irônico que o homem que deu origem à importância da genética na seleção natural, tenha escolhido se casar com sua prima em primeiro grau.

Charles e Emma
8 - Darwin tinha muito interesse no estudo dos mamilos

Darwin coletou relatos de casos de homens e mulheres com mamilos extras (que ele chamou de mammae erraticae ) e até mesmo sugeriu que os seres humanos podem ter descendido de criaturas com mais de duas mamas. Ele também se perguntou por que os homens tem mamilos. No livro The Descent of Man, Charles Darwin argumentou que os seres humanos no passado, talvez tivessem sido hermafroditas, com ambos os sexos com a capacidade de amamentar (o que tornaria os mamilos masculinos órgãos vestigiais).


9 - Charles Darwin escreveu um livro sobre minhocas

Claro! Charles Darwin é mais lembrado por sua revolucionária teoria da evolução, contudo, suas teorias sobre as minhocas também chamaram muito a atenção do público da época. O livro, intitulado  A Formação do Bolor Vegetal Através da Ação das Minhocas, Com Observações Sobre Seus Hábitos,  foi publicado em 1881, tendo uma vendagem tão boa quanto a  A Origem das Espécies.


10 - Darwin era um exímio jogador de gamão

Darwin ficou muito doente após retornar da América do Sul,  a doença, que nunca foi oficialmente diagnosticada,  o deixava acamado por longos períodos de tempo. Ao correr dos anos, Darwin desenvolveu um cronograma rigoroso para jogar gamão. Toda noite, ele e Emma jogavam duas partidas. Aparentemente, Darwin  acreditava que o jogo aliviava os sintomas do mal que lhe afligia.


11 - Darwin está sepultado na Abadia de Westminster

Depois do  falecimento de Darwin em 19 de abril de 1882, sua família começou os preparativos para enterrá-lo na aldeia onde ele passara os últimos 40 anos de sua vida. No entanto, amigos e confrades de Darwin iniciaram uma campanha  para dar-lhe um enterro de honra, dentro da Abadia de Westminster, em Londres. Depois dos jornais e do público se juntarem ao coro, o deão de Westminster deu a sua aprovação. Uma semana depois de falecer, Darwin foi enterrado na igreja mais reverenciada da Inglaterra, perto dos também ilustres cientistas John Herschel e Isaac Newton.


12 - Darwin aparece na nota de 10 libras

10 libras
Desde 2000, o retrato de  Darwin está estampado na parte de trás da nota de 10 libras, juntamente com uma imagem do HMS Beagle, uma lente de aumento e a flora e fauna vistas na viagem. No entanto, o Banco da Inglaterra anunciou em 2013, que a autora Jane Austen substituirá a Darwin na nota, provavelmente no início de 2017.

12 curiosidades bem estranhas sobre Charles Darwin 12 curiosidades bem estranhas sobre  Charles Darwin Reviewed by Bento Santiago on maio 11, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.