http://kid-bentinho.blogspot.com.br/

Michelangelo - 12 curiosidades sobre o grande artista italiano

O pintor, escultor e arquiteto Michelangelo Buonarroti nasceu em Caprese, Itália, em 6 de março de 1475. Durante uma carreira de mais de 70 anos, Michelangelo ganhou fama quase mítica como um dos homens mais proeminentes do Renascimento e contou com reis e papas entre seus muitos admiradores e patronos. Temperamental e brilhante, Michelangelo nos deixou várias obras-primas, incluindo a estátua de Davi, a Pietá e o teto da Capela Sistina. Neste artigo, descubra alguns fatos surpreendentes sobre o artista muitas vezes chamado de “o Divino”.


Michelangelo
1 - Michelangelo foi descoberto após tentar fraudar uma obra de arte

Em 1496, Michelangelo fez uma escultura de um cupido adormecido e tratou-a com terra alcalina para fazer parecê-la mais antiga. Ele então a vendeu a um comerciante, Baldassare del Milanese, que por sua vez vendeu-a ao cardeal Riario de San Giorgio. Riario soube dos rumores da fraude e recebeu o seu dinheiro de volta, mas ele ficou tão impressionado com a habilidade de Michelangelo que o convidou à Roma para uma reunião. O jovem escultor, que ficaria na Cidade Eterna por vários anos, acabou sendo contratado para esculpir a “Pietá”, o trabalho que  deu início a sua fama de grande artista.


2 - Quando adolescente Michelangelo teve o nariz quebrado por um rival

Na adolescência Michelangelo foi enviado para viver e estudar na casa de Lorenzo de Médici, um dos mais importantes mecenas da arte de toda a Europa. Pietro Torrigiano, seu colega de estudo, ficou tão irritado com o talento de Michelangelo, ou mais provavelmente com a língua mordaz do artista, que  desferiu um soco no nariz de Michelangelo, deixando-o permanentemente torto.


3 - A “Pietá foi” o único trabalho assinado por Michelangelo

assinatura_michelangelo
Segundo Giorgio Vasari, biógrafo e contemporâneo de Michelangelo, logo após a entrega da sua Pietá, Michelangelo ouviu alguém atribuir a autoria do trabalho a Cristóforo Solari, outro escultor da época, fato que levou o florentino  a assinar a escultura. Michelangelo esculpiu MICHEL.A[N]GELVS BONAROTVS FLORENT[INVS] FACIEBAT (Michelangelo Buonarroti, de Florença, fez isso) sobre a faixa que atravessa o peito de Maria. É a única obra assinada por Michelangelo que se tem conhecimento. Vasari também relata que Michelangelo mais tarde se lamentou por sua explosão de orgulho e jurou nunca mais assinar outro trabalho feito por suas mãos.


4 - Michelangelo e Leonardo da Vinci  tinham uma forte antipatia um pelo outro

Michelangelo e Leonardo da Vinci sentiam “uma intensa antipatia um pelo outro”, diz o biógrafo Giorgio Vasari. Michelangelo e Leonardo possuíam personalidades fortíssimas e as diferenças de visão dos dois em relação à arte eram irreconciliáveis. Isso os levava a confrontarem-se sempre que as circunstâncias lhes colocavam frente a frente.

Certo dia, Leonardo da Vinci estava passando pela Piazza Santa Trinita em Florença. Alguns senhores que debatiam sobre Dante em frente ao palácio da família Spini,  o chamaram e pediram que ele explicasse uma passagem díficil da Divina Comédia; naquele momento Michelangelo chegou e Leonardo sugeriu que o escultor elucidasse a dúvida em questão. Essa proposta irritou Michelangelo. Em vez de discursar sobre Dante, ele se dirigiu a Leonardo de forma desrespeitosa e retrucou: “Você pode explicar, você que desenhou um cavalo para ser fundido em bronze, mas que não foi capaz de fazê-lo.” Com isso, ele se afastou, deixando Leonardo  com “o rosto vermelho por suas palavras”.


5 - Michelangelo esculpiu o “Davi”  foi em um bloco de mármore descartado por outros escultores

rei _davi_michelangelo
Davi, a belíssima escultura do renascimento,  foi criado entre 1501 e 1504. Em 1501, Michelangelo tinha apenas 26 anos de idade, mas ele já era o mais famoso e mais bem pago artista de seus dias. A estátua foi originalmente encomendada pela Opera del Duomo para a Catedral de Florença. O projeto começara em 1464 por Agostino di Duccio e mais tarde continuada por Antonio Rossellino em 1475. Ambos os escultores deixaram como resultado um enorme bloco de mármore descartado, devido à presença de muitos “tarolis”, ou imperfeições, o que podia ameaçar o estabilidade de uma estátua tão grande.

Esse bloco de mármore de dimensões excepcionais permaneceu esquecido por 25 anos. Quando Michelangelo o viu,  teve uma visão mística do acreditava ser a figura de Davi já esculpida dentro do bloco de pedra. Ao estudar o mármore bruto, examinando com toques a superfície da laje, Michelangelo podia sentir as formas do rei hebreu. Em seguida, camada por camada, após quatro anos de trabalho árduo, ele libertou a sua criação dessa prisão rochosa  - a magnífica estátua de Davi.


6 - Michelangelo era um homem vingativo

juízo_final_michelangelo
Durante o tempo em que Michelangelo trabalhava em sua obra-prima “O último julgamento”, o Papa Paulo III foi visitar a capela Sistina com seu séquito de prelados. Entre eles estava Biagio da Cesena, mestre de cerimônias do papa, que ficou escandalizado com a grande quantidade de figuras nuas e que protestou fortemente, afirmando que um afresco de tal tipo não merecia nada mais do que a parede de uma taverna.

Michelangelo vingou-se pintando Biagio da Cesena no inferno, como Minos, juiz das almas, com duas enormes orelhas de burro e com uma serpente enrolada no corpo, a picar seus órgãos genitais. Quando o ressentido mestre de cerimônias reclamou, o papa respondeu-lhe dizendo que, infelizmente,  sua jurisdição não cobria o inferno.


7 - Michelangelo colocou seu auto-retrato em algumas de suas obras

último_julgamento_michelangelo
Michelangelo nos deixou alguns auto-retratos formais, mas ele também escondeu representações estilizadas de seu rosto em suas pinturas e esculturas. O mais famoso desses auto-retratos ocultos é o encontrado em  “O Juízo Final”, em que São Bartolomeu é mostrado segurando um pedaço de pele esfolada cujo rosto parece ser o do artista. Michelangelo também retratou-se como São Nicodemos em sua Pietá Florentina e os historiadores de arte sugerem que ele também pode ter incluído seu auto-retrato  em uma cena da multidão do seu afresco “A Crucificação de São Pedro”.


8 - Michelangelo escreveu centenas de poemas

Michelangelo é mais conhecido como um mestre das artes visuais, porém, em sua época ele também foi um  respeitado homem de letras. Ele escreveu centenas de sonetos e madrigais, anotando versos que lhe vinham à mente enquanto esculpia em sua oficina. A poesia de Michelangelo faz extenso uso  do jogo de palavras e abrange de tudo, desde sexo e envelhecimento até a bexiga hiperativa. Embora nenhuma dessas obras tenha sido formalmente publicada em sua vida, os poemas de Michelangelo circularam amplamente entre os literatos de Roma do século XVI e houve compositores que até musicaram alguns deles.



9 - Michelangelo viveu além das expectativas de vida do seu tempo

Em 1557, Michelangelo tinha sido forçado a deixar Roma devido à ameaça de invasão pela Espanha. Ele passou vários dos últimos anos de sua vida viajando,  a mesma maneira que  iniciara a sua vida adulta. Michelangelo retornou a Roma após às ameaças de guerra terem passado. Michelangelo morreu após uma curta doença em 1564, poucos dias antes de completar  89 anos, sobrevivendo muito além da expectativa de vida habitual da época.


10 - Michelangelo continuou trabalhando até na semana da sua morte

moisés_michelangelo


Michelangelo passou a maior parte de seus anos dourados supervisionando a construção da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Mesmo depois que ele se tornou fraco demais para ir ao local de trabalho regularmente, ele ainda comandava as obras a partir de casa, através do envio de desenhos e modelos para capatazes confiáveis. No entanto, a escultura permaneceu sendo o verdadeiro amor de Michelangelo; ele continuou a trabalhar no seu atelier em casa até o fim. Alguns dias antes de morrer, Michelangelo ainda trabalhava na chamada "Rondanini Pieta", que retrata Jesus nos braços da Virgem Maria.


11 - Michelangelo foi o primeiro artista ocidental a  ter a biografia publicada em vida

Duas biografias de Michelangelo foram publicadas durante a sua vida; uma delas, escrita por Giorgio Vasari, propos que Michelangelo foi o auge de toda a realização artística desde o início do Renascimento, um ponto de vista que continua a ter adeptos na história da arte ao longo dos séculos.


12 - Duas obras de Michelangelo foram alvos de vandalismo

davi_michelangelo

Em 1972, um geólogo mentalmente instável chamado Laszlo Toth saltou a cerca de proteção na Basílica de São Pedro e atacou com um martelo a “Pietá”. O ataque quebrou o nariz e o  antebraço da Madona, bem como parte de sua pálpebras e véu. As equipes de restauração conseguiram recuperar dezenas de pedaços de mármore da estátua, incluindo um que foi enviado para o Vaticano por um turista americano que o havia pegado durante o tumulto. Foram 10 meses de reparação até a obra ser colocada em exibição novamente, desta vez atrás de um de vidro de proteção.

Destino semelhante mais tarde se abateu sobre o “Davi”: em 1991, um vândalo quebrou a marteldas um dedo do pé esquerdo da estátua.



Compartilhe essa postagem nas suas redes sociais!